Conselho Editorial avalia artigos inscritos para próxima edição

REVISTA ESTUDOS LEGISLATIVOS
Conselho Editorial avalia artigos inscritos para a próxima edição
Por: Vanessa Lopez - MTB 7525 / Escola do Legislativo
Data: 07/08/2009  Hora: 09:23
Edição: Jussara Marchand - MTB 2262        Foto: Divulgação
 
 
Um novo site foi montado para a edição de 2009
Um novo site foi montado para a edição de 2009
Durante o período de recebimento de artigos científicos, que se encerrou às 12h do dia 17 de julho, a Revista Estudos Legislativos da Assembleia Legislativa reuniu 13 textos inéditos, via página eletrônica da publicação (http://submissoes.al.rs.gov.br/estudos_legislativos), disponível no portal www.al.rs.gov.br. No momento, o material está sendo submetido ao crivo do Conselho Editorial formado por especialistas na área de pesquisa. Até o dia 31 de agosto, o conteúdo avaliado deverá ser devolvido à Comissão Editorial. Os textos poderão ser “aceitos sem restrições”, “devolvidos para correções” ou “rejeitados”. Apesar de serem admitidos artigos escritos em espanhol, foram inscritos apenas textos em português para esta edição. A Estudos Legislativos deverá ser lançada durante a Feira do Livro de Porto Alegre.
 
Em sua terceira edição, a publicação, criada em 2005 pela Resolução nº 2.942 de 8 de julho, é destinada a divulgar produções de relevância na área legislativa, tendo como eixo central a investigação, a teoria e a reflexão. Em 2009, o processo de elaboração conta com site específico, construído a partir do software livre Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (Seer), desenvolvido pela Public Knowledge Project da Universidade British Columbia, do Canadá, traduzido e custumizado no Brasil pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia. O projeto é coordenado pela Escola do Legislativo Deputado Romildo Bolzan, presidida pelo deputado Adão Villaverde.
 
Aproximação
 
“Essa publicação é importante por aproximar a comunidade científica do Legislativo, reforçando esses laços”, lembra Vânia Barbosa, diretora da Escola. Para a editora responsável pela Revista, Sinara Porto Fajardo, que é mestre em Sociologia e doutora em Filosofia do Direito, esta é uma oportunidade “de patrocinar o intercâmbio de experiências e de conhecimentos entre os Legislativos, além de entrar em um debate importante sobre o Poder Legislativo, o Estado de Direito e a Democracia”.
 
A diretora e a editora integram a Comissão Editorial da Revista, formada também pelos servidores da Assembleia Fernando Guimarães Ferreira, Maria Avelina Fuhro Gastal, Jussara Maria de Moraes Marchand, Sonia Domingues Santos Brambilla e Vanessa Albertinence Lopez, representando diversos setores da Casa como Superintendência-Geral, Superintendência Legislativa, Procuradoria, Comunicação Social e Escola do Legislativo. A Comissão é responsável por, entre outras atribuições, viabilizar a edição e a publicação da Revista, fixar sua política editorial e garantir que seja cumprida, e indicar o Conselho Editorial.
 
Conselho Editorial
 
Todo o material enviado aos editores da Revista Estudos Legislativos será submetido aos membros do Conselho Editorial, formado pelas seguintes autoridades, designadas pela Portaria nº 11, de 15 de maio de 2009:
- Prof. Dr. Alfredo Santiago Culleton, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
- Prof. Dr. Ingo Wolfgang Sarlet, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul;
- Prof. Dr. Jose Luis Bolzan de Morais, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
- Prof. Dr. Luis Gustavo Mello Grohmann, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
- Prof. Dr. Marco Antonio Oliveira de Azevedo, do Centro Universitário Metodista do Sul;
- Prof. Dra. Maria Luiza de Araujo Gastal, da Universidade de Brasília;
- Prof. Dr. Vladimir Caleffi Araujo, da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul;
- Prof. Ms. Wremyr Scliar, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul;
- Prof. Dr. Joaquín Herrera Flores, da Universidad Pablo de Olavide de Sevilla (Espanha);
- Prof. Dr. Manuel Calvo Garcia, da Universidad de Zaragoza (Espanha);
- Prof. Dr. Rildo José Cosson Mota, da Universidade Federal de Minas Gerais; e
- Prof. Dra. Teresa Picontó Novales, da Universidad de Zaragoza (Espanha).