OS SUBTERRÂNEOS DO SENSO COMUM TEÓRICO DOS JURISTAS

Fernando Guimarães Ferreira

Resumo


O texto trabalha a necessidade de uma visão complexa para uma efetiva compreensão do fenômeno jurídico, propondo uma articulação introdutória entre as ideias de Warat sobre o papel ideológico da argumentação na construção dogmática jurídica - referencial teórico do estudo - com as concepções de  Sloterdijk e Zizek, acerca da mecânica pela qual o discurso é transmitido pela linguagem, influenciado por uma razão cínica, vigente no seio de uma sociedade do espetáculo, concretizador de “pré-leituras” do real (Sloterdijk), é acolhido  pelos juristas por meio de um processo de identificação imaginária ao discurso cínico (Zizek), dando consistência aos sensos comuns teóricos (Warat).


Palavras-chave


Senso Comum Teórico. Razão Cínica. Identificação Imaginária.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.