CONFIANÇA, VIRTUDE E PERDÃO COMO FONTES DO DIREITO

Ricardo de Macedo Menna Barreto, Leonel Severo Rocha

Resumo


Este texto busca observar a confiança a partir de um conto oriundo da Terra Santa, onde o soberano detentor do direito de vida e morte de seus súditos se submete ao poder da palavra dada. A partir daí, percebe-se como a confiança opera em três dimensões (pessoal, social e sistêmica) para a produção do sentido da justiça. A confiança sistêmica, nesse contexto, é determinante para a formação das estruturas do sistema jurídico positivo que se constituirá na modernidade.


Palavras-chave


Confiança; Sociedade; Direito.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.